Inspiramais Digital 2022_II - Future Proof - 13 a 16 de julho de 2021
Conteúdo Voltar

Hipervisual maximalismo e ancestralidade são temas do Inspiramais Digital 2022_II

30 de Março de 2021

O programa que unifica a linguagem das indústrias de moda, antecipa o desenvolvimento de materiais e reúne todos os segmentos da cadeia já tem sua data confirmada para o segundo semestre: de 13 a 16 de julho 2021, em formato digital. A próxima edição reflete o tema Future Proof, a busca por um futuro mais seguro, responsável e relevante.

 

De acordo com o coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais, Walter Rodrigues, interpretar o momento que estamos vivendo e descobrir novos códigos, comportamentos e necessidades para estabelecer conexões entre empresas e empresas, empresas e consumidores facilitando os negócios, se torna urgente e imprescindível.

“Refletir sobre a criação de novos códigos, ajustar os caminhos entre moda, performance, sustentabilidade e inclusão, tornou-se  a principal narrativa das últimas décadas, um mantra que ecoa na sociedade”, ressalta Walter.

Diante das exigências que esses novos tempos nos reivindicam há uma pergunta que não quer calar – Qual é chave de transformação para o mercado de produtos de moda?

Vivenciando a aceleração e a digitalização de nosso atual cotidiano, fica claro que o que é à “prova de futuro” é ter “relevância”.

 

Confira uma prévia das inspirações para a temporada 2022_II:

 

HIPERVISUAL MAXIMALISMO

Arte e o design se encontram no trabalhos desses maravilhosos exemplos do FutureProof - a artista Caroline Geys é belga e reside em Los Angeles atualmente, sua linha de trabalho combina projetos comerciais e projetos artísticos. Ela explora a riqueza das cores, a geometria, a topografia, os fenômenos naturais e principalmente busca expressar otimismo em seus projetos.
O jovem designer industrial francês Latemène Kacimi, elabora conceitos de produtos vestíveis e também de mobiliário combinando geometria, volume e cores. Aqui as formas geométricas e as cores iluminadas se encontram, indicando esses elementos como a prova do futuro.

  



Filtros, imaginação, fantasia, o poder da transformação.As ações digitais compartilhadas nas redes sociais, make-up, roupas e espaços tudo customizado, criadas a partir de softwares que nos permitem criar novas identidades e redesenhado nossa realidade.




O trabalho do cinegrafista e fotografo Jas Davis é conhecido em clips de artistas musicais e no cinema. The Fabricant é uma digital fashion house, que proporciona aos humanos experiencias incríveis. Sediada em Amsterdam, a empresa produz peças de vestuário digitais explorando possibilidades criativas ilimitadas para serem comercializadas. Sem desperdício, sem agressão a natureza. Como um sonho.



 ANCESTRALIDADE

Tom Van Der Borght é um designer belga, que busca traduzir a beleza através do incomum com combinações ousadas de cores brilhantes, gráficos psicodélicos e texturas que contribuem para uma verdadeira explosão de sentidos.

Materiais sustentáveis e recuperados são usados em suas roupas de forma inovadora e lúdica. Ele corajosamente cria o seu padrão de beleza, questionando as estruturas convencionais para que suas roupas sirvam como armaduras para os seres humanos se sentirem invencíveis em um ambiente urbano

Ele foi vencedor do Premio Première Vision Gran Prix, no Festival de Moda e Fotografia de Hyères, de 2020.

 


 

Os saberes ancestrais estão conectados com a nossa evolução como seres humanos, a partir da descobertas de outras culturas, outras belezas passaram a fazer parte de nosso imaginário.

Designers sempre buscaram inspirações em culturas emblemáticas, e hoje a preocupação com a apropriação cultural é um fator importante – é preciso respeitar, valorizar os saberes e as manualidades de povos originais.

É preciso entender que não é apenas uma “tendência” e sim uma expressão cultural. Se faz necessária a inclusão de designers, artesãos e artistas que tem esse conhecimento, proporcionando a eles visibilidade e ganho.

 




Newsletter
Follow Us