Voltar

Notícias

13 de Julho de 2018

Pesquisa “Iconografia Local Farroupilha” terá lançamento durante o Inspiramais

Depois de registrar as paisagens, cores e iconografia deslumbrantes de Belém do Pará, Pampa Gaúcho e o Cariri Cearense, o Sebrae, a Assintecal e a Abest desembarcam na cidade de Farroupilha, na Serra Gaúcha com o Projeto Iconografia Local. Lá, sob o atento olhar da designer Paola Fabris, as flores, folhas, frutos, esculturas, cores, texturas e objetos foram decodificados por meio de uma pesquisa histórica e de imagens, que procurou retratar a riqueza de uma cultura que pode levar à inspiração para o desenvolvimento de produtos brasileiros – resultando na pesquisa sobre a “Iconografia Local Farroupilha”. 

A pesquisa resultou em um vídeo-pesquisa que será lançado durante o Inspiramais, que acontece dias 17 e 18/07, em São Paulo. Na ocasião haverá espaço com exposição de calçados, joias e bolsas desenvolvidos para o projeto.
O material Iconografia Local Farroupilha servirá como referência no processo criativo de estilistas, estudantes, designers e artistas que buscam por inspirações. Após o lançamento o material ficará disponível nas redes sociais.

Ficha Técnica
Iconografia Local Farroupilha
Imagens: Zé Roberto Muniz
Curadoria: Paola Fabris 

Realização
Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal)
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)
Associação Brasileira de Estilistas (ABEST)

Apoio | Desenvolvimento e confecção
Altero | Calçados Artesanno | Valentina Bags

Sobre o Projeto Iconografia Local | A Iconografia local consiste na decodificação de imagens de um dos polos produtivos previamente selecionados, para transformá-las em inspirações para produtos. Neste sentido, a pesquisa é uma fonte de diferenciação que permitirá aos pequenos negócios concorrerem a partir de outros atributos, como diferenciação e agregação de valor. No projeto Iconografia Local instiga-se a busca de novos caminhos para a moda brasileira. Caminhos esses, que mostram a identidade local, tornando-a um valor reconhecido pelos consumidores. Identificação em atributos que nos são corriqueiras e passam despercebidas no dia a dia, mas que podem ser fonte de inspiração para criação de produtos com originalidade, sem ser folclóricos ou unicamente “souvenirs”. Esse olhar apurado, nos faz encontrar nesta economia globalizada – de produções massificadas e padronizadas – uma forma de atender ao consumidor atual, que busca além da satisfação de suas necessidades um significado para aquilo que compra. Para isso entendemos que a transformação deve ser construída para que as próprias empresas entendam essa nova dimensão e possam se dedicar e incorporar esse pensamento a sua personalidade criativa, exercendo sempre uma autonomia crítica, pois a elas competem correr todos os riscos inerentes aos seus negócios.

Compartilhe

OPS!