Voltar

Notícias

13 de Março de 2019

Inscrições abertas para o Inspiramais Zen - Salão acontece em junho

Setores de confecção, moveleiro, calçadista e joias se voltam ao tema Zen para transmitir uma linguagem única à moda nacional

A indústria da moda já inicia seus processos produtivos para as próximas estações. Buscando a identidade nacional como ponto central na produção de produtos competitivos no mercado mundial, os setores da moda irão atuar em metodologia única para a produção de seus materiais. Enfeites, tecidos, aviamentos, componentes e acessórios, estampas, solados e todos os produtos que compõe a construção de peças estarão alinhados em um único tema e cartela de cores, atingindo setores moveleiro, calçadista, têxtil e de confecção e joias.
O resultado desta linguagem única para o Sistema Moda Brasil será conferido no INSPIRAMAIS 2020_II - Único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina -, que acontece nos dias 04 e 5 de junho, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo.




O tema em desenvolvimento é o ZEN. “O tema descortina uma nova linha de pensamento. Ainda que apoiado nas maravilhas da tecnologia, intui que devemos refletir sobre “ser” humano. É importante ressignificar o lucro, em uma atitude que pressupõe a consciência do próximo e o respeito à individualidade, mostrando que o essencial é algo que beneficie tanto as empresas quanto o consumidor”, informa Walter Rodrigues, pesquisador e designer, Coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais, que encabeça todo o trabalho de pesquisas e desenvolvimento da metodologia.



Se os últimos tempos foram de excesso (de conexão, informação, trabalho e individualidade), agora chega a vez da força da “mentalidade design”, os sentimentos de bem-estar acima de vanguardismos sem sentido, o consumo consciente, as escolhas responsáveis e mesmo uma nova interpretação da beleza humana estão em curso. É hora para reestabelecer o equilíbrio, em um movimento de resgate do que é essencial, básico. E aí entra o design, que pode transformar essa relação com a moda, com os produtos, com o que é funcional e, principalmente, com o desperdício.


Conceito ZEN - vinculo e tempo
Neste contexto, vinculo e tempo atuam na construção de uma nova busca.

vínculo: O valor das conexões é o que determina o poder do vínculo. Uma arvore viverá cem anos e o móvel criado com ela viverá mais cem. Assim, dá para imaginar sua história conectada a várias gerações de pessoas. Aqui se faz necessária uma habilidade especial para trabalhar o pragmatismo como design, aliando técnica e responsabilidade. Texturas, formas e acabamentos singulares deverão ser observados como ponto de partida para a criação de produtos. A força de detalhes do cotidianos, como as marcas de uso, a ação do tempo, e mais linhas puras, simplificadas, os volumes geométricos renovados e personalizados, refletem racionalidade no processo derivando numa criação com respeito às matérias, que são exaltadas por sua qualidade e origem.  Aqui o estar sempre presente na criação do produto reflete a convicção de construir todas etapas inter-relacionando-as, sem erros de design.



tempo: Hoje já podemos mensurar o legado da humanidade recente através das marcas que   encontramos no planeta Terra. Ele está repleto de antagonismos. Evoluímos e aprendemos a viver em lugares inóspitos, criando cidades, cultivando alimentos e multiplicando-nos. Mas, por outro lado, conseguimos também - sem nos sentirmos prejudicados - encher o mar de lixo, desmatar florestas e desertificar áreas imensas. É hora de repensarmos processos, de descobrir novas fórmulas de aproveitamento do que já existe. É o momento de reestruturarmos a maneira como o design irá indicar soluções, fortalecendo a ideia de que a sustentabilidade é o novo padrão de qualidade. 

Essa sensação de dilema está em todos os projetos que envolvem produção: como ser sustentáveis e ainda ter lucro, como fabricar mais sem perder a chance de deixar para as gerações futuras um lugar para que possam viver?!

Esses questionamentos estão em todos os lugares: nas artes, na fotografia e também na moda. Corrosão, aspectos enferrujados, graxos, pós-fóssil – é a ação do homem sobre a terra e a ação da natureza sobre o legado que o homem vai deixando.

O salvamento do mar por meios de projetos que retiram os plásticos das águas, reorganizam a utilização do lixo promovendo, através da moda, novas matérias primas e imagens repletas de esperança. Existe, sim, uma solução! 
Assim plastiglomerados, resíduos inorgânicos e a ação da natureza sobre eles, inspiram texturas, acabamentos e formas.

“Entendemos que, através das histórias contadas pela moda, conseguiremos conscientizar e, até fazer um “reset” nesse panorama. Assim poderemos reiniciar, continuar a encantar e vender produtos para nossos consumidores”, afirma Walter.

Compartilhe

OPS!