Voltar

Notícias

09 de Julho de 2017

Entidades do Brasil e da Colômbia assinam acordo de cooperação e contam com apoio e investimentos de 300 mil euros da União Europeia

O acordo firmado nesta terça-feira, 04/07, amplia a participação do setor de componentes brasileiro com a indústria de calçados da Colômbia. Entre as metas, ampliar em 10% ao ano a geração de empregos e o aumento de produção
 
Foi assinado nesta semana um acordo de cooperação entre as entidades setoriais Assintecal - Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos e a ACICAM – Associación del Calzado El Cuero y sus Manufacturas.

O acordo entre as entidades do Brasil e Colômbia visa, entre suas ações, atingir um nível de experiência entre os dois países que permita uma melhor integração na cadeia de produção a América Latina, expandir e melhorar as condições de emprego e incorporar a cultura corporativa necessária para a incorporação contínua de métodos e ferramentas que aproveitem o desempenho dos negócios com sustentação a longo prazo.

Na prática, o acordo deve qualificar as empresas através de intervenções de melhorias técnica, administrativa e comercial através de uma rede de coordenação de negócios e serviços com base nas diferentes habilidades de organização técnica e institucional entre ambos os países.

Entre os resultados esperados, estão o aumento de 10% por ano na produtividade,10% no aumento de mão de obra dentro de micro, pequenas e médias empresas; 3 mil intervenções para melhorarias na produtividade e capacitação do setor, e maior participação no diálogo político bilateral. A avaliação desses indicadores será monitorada por pesquisa de linha de base e monitoramento de números realizada a cada seis meses.

Ilse Guimarães, Superintendente da Assintecal, analisa como um passo além da relação comercial “a ideia é intensificar os laços de relacionamento e sair da relação de compra e venda. O que buscamos é criar uma identidade para os produtos brasileiros e colombianos e adequação de processos, gerando fortalecimento da produção bilateral em prol de ampliar nossa participação no mercado global”.

Atualmente a Colômbia é o terceiro maior produtor de calçados da América do Sul, produzindo mais de 80 milhões de pares por ano e apresenta crescimento médio de 4% nos últimos anos. A Colômbia ainda se destaca como o 8º principal destino das exportações do projeto de exportação By Brasil, com mais de US$ 9 milhões importados em 2016, um crescimento de 19% em relação ao ano anterior – com mais de 50 tipos de insumos para calçados e químicos para couro exportados para a Colômbia pelas empresas brasileiras.

Para Luis Gustavo Florez, Presidente da ACICAM, esse é o momento para estreitar a relação entre o Brasil e a Colômbia. “Estamos tendo o incentivo inicial de 300 mil euros do programa Al-Invest, convênio que se faz com investimentos da União Europeia para os próximos 12 meses. O estreitamento das relações entre Brasil e Colômbia dará para nós a possibilidade de contribuir para o desenvolvimento das empresas de ambos os países.

Para o setor de calçados da colômbia a presença em nosso país do setor de componentes e materiais para moda do Brasil nos dará a chance de aprimorarmos nossa indústria e criarmos uma identidade única para os calçados colombianos. O Brasil é hoje referência na criação de design com identidade própria e isso se faz através do setor de componentes brasileiro através dos esforços da Assintecal”.

O projeto ainda prevê estimular o mercado para maior inclusão das mulheres, atividades de melhoria de Gestão Ambiental para MPMEs, a integração e cooperação com as instituições europeias, desenvolvimento tecnológico e incorporação de inovação, abordagem institucional, desenvolvimento de competências técnicas e gerenciais, além da própria troca de experiências e o diálogo construtivo público-privado. 

Compartilhe

OPS!